JORNAL MILENIO VIP

Histórias de Magé

Continuação da Entrevista com o Prefeito em exercício Anderson Cozzolino - 2ª parte


17) Prefeito Dinho qual é a perspectiva de futuro da nossa cidade sobre sua visão?
R: Na minha visão a perspectiva de futuro para magé é excelente. Posso dizer que se lembrarmos o quanto magé cresceu de 2005 para cá na área de saúde, educação, saneamento básico, o próprio comércio local. Temos muito mais a crescer ainda, trazendo industrias, com o comperj, e realizando mais obras de infra estrutura para nossa cidade para que os empresários sejam estimulados a investir em magé e abrirem postos de trabalho para nosso povo.

18) Com relação do projeto viário, (duplicação da estrada), qual é a realidade do projeto e em que magé pode ser beneficiada?

R: Ao meu ver esta duplicação será importantíssima para nosso município. Seremos beneficiados com um maior fluxo de pessoas passando por nossa cidade e fazendo circular dinheiro em nosso comércio. Estamos planejando um crescimento de magé com o projeto viário e tal projeto é uma realidade que está próxima de se concretizar.

19) O Sr. tem algum projeto para a criação de um parque industrial? E se sim como se encontra a infra estrutura para o recebimento do mesmo?

R: Tenho um projeto para criação do parque industrial de mage. Mas como vc sabe, precisamos realizar obras de infra estrutura para que os empresários venham investir em nossa cidade e gerar renda e emprego ao nosso povo. Estamos trabalhando na realização de obras de infra estrutura para que em breve possamos receber industrias em nosso município. De 2005  para cá foram realizadas inúmeras obras de infra-estrutura no município e a cada dia mais obras estão sendo realizadas. Realizaremos muito mais.

20) Há alguma chance do sr retornar a câmara como presidente?

R: Rosinha, sinceramente o futuro a deus pertence. Minha preocupação no momento é trabalhar pelo município de magé, pelo nosso povo, enquanto estou a frente do poder executivo municipal. Vivo um dia de cada vez. Quero deixar marcada a minha passagem no cargo de prefeito de magé, com muito trabalho, da mesma forma que meu pai renato cozzolino, meu irmão charles cozzolino e minha irmã núbia cozzolino deixaram a marca do trabalho.

21) a quem recorrer para resolver problemas básicos de mauá? Porque desde 28 de janeiro municipes ficam como bola de ping pong na secretaria de obras pedindo e ficam, mandando falar com um e outro e assim sucessivamente.

R: Rosinha, me desculpa mas pelo que seu nosso administrador regional de Mauá é muito competente e atende a todos. Mas quem responde pelo município de magé sou eu. Desde já coloco-me a disposição de todos no meu gabinete na prefeitura de magé. Atendo a todos indiscriminadamente. É meu dever e obrigação fazer isso.

22) Na obra do Canal de Magé (beira rio), só um lado foi contemplado com asfalto e iluminação. E o outro lado que só tem casas pobres, vai receber o mesmo benefício? O povo adora caminhar por ali, porem gostariam da obra terminada.

R: Como disse rosinha estou prefeito para governar para o nosso povo. Temos trabalhado muito. Vamos atender esse povo do outro lado do canal proporcionando uma melhor qualidade de vida a eles.

23) Porque ate hoje os funcionários públicos ficaram sem seu enquadramento e os processos não andam. O que o sr pretende fazer?

R: Rosinha no que tange aos funcionários públicos esclareço que aumentamos os professores, os médicos, técnicos de enfermagem. De primeira mão informo a você que já aumentamos o salário mínimo do servidor publico de magé para r$ 675,00 a partir de 01 de junho. Veja bem rosinha, o salário mínimo nacional é r$ 575,00 o salário mínimo do servidor de magé é r$ 675,00; minha intenção é valorizar o servidor público municipal pois reconheço que a máquina pública não funciona bem se o servidor estiver insatisfeito. Mas como te disse não posso resolver tudo de uma vez. Outras melhorias virão pode ter certeza e acreditar.

24) Se a contra partida do governo com a crt é o asfalto. Porque a cidade está cheia de buracos? Afinal, cade o manto preto que inundará as ruas da cidade? Quando vai chegar?
R: Temos trabalhado muito e como te disse quando você quiserte convido para corrermos os quatro cantos do município que eu vou mostrar a você as obras que estamos realizando. Não deixe de levar sua máquina fotográfica para que seus leitores sejam bem informados. O manto preto está caindo nas ruas de magé, e vai cair muito mais. Espere para ver. Rosinha de 2005 para cá nunca se asfaltou tantas ruas. Muitas pessoas que chegavam em casa com a lama na barra da calça hoje tem asfalto na porta de casa. Isso é dar dignidade ao povo. E vamos continuar trabalhando enquanto estiver no exercício do cargo de prefeito para dar essa dignidade a nosso povo mageense.

25) Porque Piabetá não tem um posto de atendimento 24 h já que as pessoas que ali residem tem que ir para Fragoso?
R: Vila Inhomirim(piabetá) é o 6º distrito de Magé e Fragoso está incluído no 6º distrito de Magé. A estrutura da unidade de fragoso é excelente. Temos tomógrafo. Infelizmente os recursos do sus não são suficientes para mantermos uma unidade daquele porte em Fragoso e uma em Piabetá.

26) O Sr. tem conhecimento que a Rua Manoel dos Santos Pereira em Santo Aleixo não passa ônibus e só está sendo atendida pelo moto táxi e o governo quer tirar esse único meio de transporte? Como resolver esta situação?

R: Estou tomando conhecimento do fato agora. Já estou mantendo contato com o secretario de transportes para analisar o caso e resolver o problema. Vamos verificar se a empresa concessionária tem a obrigação de explorar aquele trecho ou não. Se não tiver, estaremos realizando procedimento licitatório para o transporte alternativo e aquele trecho poderá ser incluído. Vamos analisar tecnicamente a melhor solução para o problema.

27) O ministério da saúde determina a carga horária de 40h semanais para os médicos  e funcionários do psf. O sr tem conhecimento que eles não cumprem essa carga horária já que  o ministério da saúde manda recurso para esse fim?
R: Rosinha, como já disse, temos investido alto nos profissionais de saúde, principalmente dos psfs. Estão ganhando bem de acordo com a realidade da região. A verba que o ministério da saúde manda não é suficiente para arcar com os gastos dos profissionais da saúde. O fato é que vamos verificar se esta informação que você está me trazendo é verdadeira. Os profissionais são pagos para cumprirem sua carga horária. Aqueles que não se adequarem serão substituidos. Essa é nossa determinação.