JORNAL MILENIO VIP

Histórias de Magé

A “Patativa de Magé“, Risolêta - Parte III

De espírito afável e sempre pronto a colaborar, lá ia a poetisa com seu lirismo e pureza ora a compor as letras dos hinos religiosos, ora a preparar um discurso em homenagem ao Bispo de Petrópolis ou mesmo a criar belíssimas poesias em homenagem a Maria, Nossa Senhora. Participou do Grêmio Recreativo Talma (Grêmio Teatral) cujo objetivo era angariar fundos para a Fundação do Hospital de Magé.

Participou e recebeu o certificado para a Campanha de Educação Florestal. Organizada pelo Ministério da Agricultura. Participou como jurada em Festivais de Música. Risolêta é autora de vários hinos, entre os quais. Ela fez outros hinos, porém, estes são os mais importantes. Hino a Alcindo Guanabara. Da escola Estadual Alcindo Guanabara em Guapimirim. Hino a Aureliano Coutinho. Patrono do Visconde de Sepetiba.

Hino ao Centenário da Emancipação política de Magé. Hino do ginásio e Escola Normal Mageense. Hino da Escola Noemia Teixeira. Hino ao Ginásio Vocacional. Hino do Pelotão de Saúde da E. E. Visconde de Sepetiba.

Discursos – Muitos foram os discursos feitos por ela, porém citamos alguns: – Para Juvenal Marques – Presidente da Academia de Letras de Friburgo – por ocasião de sua posse. – A todos os prefeitos de Magé. Período dos seus 14 anos até... Ao Bispo Diocesano – D. Manoel Pedro da Cunha Cintra. – Por ocasião da inauguração do busto em homenagem a Dr. Domingos Belizze. – Por ocasião da inauguração da Sala Capitão Belarmino de Matos. – Discurso pronunciado na primeira estação de rádio de Magé no dia das mães. – Discurso ao Sr. Juiz de Direito da Comarca de Magé. – Conferência pronunciada no dia das mães no salão Nobre do Seminário “Nossa Senhora do Amor Divino” em Petrópolis. – Discurso por ocasião da inauguração da Rua Manoel Francisco da Silveira, seu pai.