JORNAL MILENIO VIP

Histórias de Magé

A “Patativa de Magé“, Risolêta - Parte II

Nomes de expressão que conheceu: – Lilinha Fernandes – poetisa e grande trovadora. Amiga pessoal com quem se correspondia. – Paulo Porto – escritor – também manteve correspondência com ela. Publicou um livro e o autografou para ela. – J. G. de Araújo Jorge – veio visitá-la e também lhe deu um dos seus primeiros livros que publicou, com dedicatória. – Berlamino de Matos – diretor e fundador do Jornal “O São Gonçalo”. Risolêta, colaborou durante muitos anos para “O São Gonçalo”.

Tanto como jornalista, pois tinha uma poesia na página no dito jornal onde escrevia “Notícias de Magé” como poetisa. – Márcio Rossi – compositor, um dos maiores compositores do Brasil. Foi também, um dos seus maiores admiradores e com quem também se correspondia. – Pedro Guedes Alcoforado.

Escritor famoso romancista e jornalista. – Hélio Nogueira – um dos maiores poetas de Rio Bonito e também nome de expressão no estado do Rio como poeta. Risolêta lhe dedicou um poema - Ânfora de Cristal – Ele também dedicou poesias a ele. – Columbano Santos – se correspondia com este poeta e também era sua amiga pessoal. Ele lhe deu vários livros com dedicatória. – Marina de Campos Góes Castel – prima de Siqueira Campos lhe deu um livro com dedicatória. O livro chama-se Gerpa (poesias). – Azevedo Rolim – amigo pessoal com quem se correspondia. Este poeta e escritor de renome, disse o seguinte sobre Risolêta: “Da poesia enamorada, Poetisa excelsa que é, Ressurge a sempre inspirada, “Patativa de Magé” ” Também disse Azevedo Rolim, “...A poetisa dos versos sentimentais e sempre líricos a quem o inesquecível Alcoforado dera e mui justamente, o título de “Patativa de Magé”. De Marina de Campos Góes Castel, poetisa: “Para D. Risolêta Matuck com toda a admiração e gratidão de uma prima de Siqueira Campos”. Do descendente de Aureliano Coutinho, Patrono da E. E. Visconde de Sepetiba”.

Risolêta fez o Hino dedicado a Aureliano Coutinho. Mais tarde os descendentes agradecidos lhe enviaram um grande retrato feito especialmente para ela com a seguinte dedicatória. “A inspirada professora e maravilhosa poetisa Risolêta da Silveira Matuck, homenagem do descendente do Visconde de Sepetiba” Hélio Nogueira, poeta, também disse: “... A sua poesia, visível eternecedora é a irmã gêmea da alma de uma eterna sonhadora” De Benoit Sertain – poeta e lingüista: “Você é maravilhosa, Risolêta” De Amélia Thomas – poetisa de Cantagalo: “Para frente, Risolêta, nada melhor que cantar” De Hélio Nogueira – poeta de Rio Bonito “Risolêta, você é uma poetisa” Risolêta foi Presidente do Apostolado contribuindo muito para a “Obra do Berço”, iniciativa para ajudar a mãe pobre, por ocasião do Natal. Risolêta fazia versos e os enviava à sociedade e esta respondia com enxoval para as crianças necessitadas. A sua paróquia muito foi beneficiada por ela.