JORNAL MILENIO VIP

Histórias de Magé

Fazenda Mandioca: Magé do século XIX.

\"\"A FAZENDA MANDIOCA foi adquirida em 1816 pelo Barão Langsdorff.

Havia nela uma ampla casa de dois andares, outras construções de moradia e depósito, moinho de roda d`água, plantações de café, mandioca, milho, batata, banana etc.

A Mandioca tornou-se um reconhecido centro científico no Brasil, onde havia uma excelente biblioteca, enorme herbário, valiosa coleção zoológica, jardim botânico, como também uma coleção mineralógica, instalada numa grande gruta natural que atraía a quase todos os cientistas, viajantes a capital brasileira.

Entre os visitantes da Mandioca estão o botânico alemão Ludwig Riedel, o astrônomo russo Nester Rubtsov, o artista austríaco Thomas Ender, os pintores franceses Amadei Taunay e Hercules Florence, o pintor alemão Johann Moritz Rugendas e o zoólogo alemão Christian Hasse, e outros.

A fazenda chegou a ser visitada pelos próprios imperadores do Brasil, Dom Pedro I e Dona Leopoldina.