JORNAL MILENIO VIP

Histórias de Magé

Sítio arqueológico de índios Tupinambás em Barão de Iriri, Magé.

\"\"Em 1973 foi feita a descoberta, por Mendonça de Souza, de um sítio arqueológico de índios tupinambás em Barão de Iriri, Magé. Em março de 1985 deu-se o estudo e análise dos ossos encontrados no sítio de Barão de Iriri, sobre a orientação da professora Sheila Maria Ferraz.

Foram encontrados no sítio arqueológico tupinambá quase 2 mil fragmentos de ossos indígenas, de 44 índios identificados, sendo 4 de crianças. Além dos ossos, foram encontrados vários fragmentos de cerâmicas, que mostra a capacidade cultural dos índios brasileiros. Os índios tupinambás cultivam a mandioca, o feijão, o milho, o amendoim, o tabaco, a pimenta, a banana, o caju, o mamão entre outras variedades de alimentos e frutas. Plantavam e teciam o algodão, com que faziam suas redes.

Também fabricavam cestos de cipó, vasos de barro, flautas de bambu, machados de tartaruga e agulhas de espinha de peixe. Os índios viviam em suas aldeias ou tabas. No centro das tabas ficava a praça ou ocara, onde eram realizados os encontros da tribo, e seus cemitérios ficavam próximos às suas tabas.